quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Tipos de UVAS e suas Características (Vitis Viníferas)

Postado por Maria Ripardo (Bia) 21:30
Tipos de UVAS e suas Características (Vitis Viníferas)



Vitis vinifera é a espécie de videira (Vitis sp.) mais cultivada para a produção do vinho.Esta trepadeira da família das vitáceas, cujo fruto é a uva, foi cultivada por várias civilizações europeias desde há milhares de anos, o que originou dezenas de variedades, as denominadas castas, através de seleção artificial. Originária da Ásia, a Vitis vinifera é cultivada em todas as regiões de clima temperado, fazendo da produção de vinho uma das atividades mais antigas da civilização, desde o período neolítico.



AGLIANICO

Origem: Grécia

Onde é produzido: Itália (Basilicata, Campanha).

Descrição

As videiras se desenvolvem melhor em climas secos com bastante insolação. Uva de amadurecimento tardio, se colhida precocemente pode resultar em vinhos mais tânicos.

Vinhos que produz

Vinhos produzidos com a uva Aglianico tendem a ser encorpados com taninos firmes e acidez elevada, fazendo com que este vinho tenha grande potencial de envelhecimento. Cor granada produndo. Aromas de chocolate e ameixa. No caso dos Aglianico del Vulture aroma defumado.


BARBERA

Origem: Piemonte, Itália

Onde é produzido: Itália (Piemonte), Estados Unidos (Califórnia) e Argentina.

Descrição

A mais popular das uvas do Piemonte, norte da Itália, é ao lado da sangiovese a variedade mais cultivada do país. Foi uma das primeiras uvas cultivadas pelos italianos no Brasil.

Vinhos que produz

Dá tanto vinhos leves do dia-a-dia como exemplares escuros e frutados, com alta acidez e concentração, baixos níveis de tanicidade e boa capacidade de envelhecimento.

BOURBOULENC

Origem: França

Outros nomes: Berlou Blanc, Blanquette

Onde é produzido: Sul da França (Rhône, Languedoc, Provence)

Descrição

Uva de maturação tardia, com cachos apertados de uvas grandes. Normalmente usada juntamente com outras variedades.

Vinhos que produz: De boa acidez, bom corpo e caráter. De aromas cítricos e toques defumados.

CABERNET FRANC

Origem: Bordeaux, França

Onde é produzido: França (Bordeuax, Loire), Argentina, Austrália, Estados Unidos (Califórnia) e Nova Zelândia.

Descrição

Sua uva tem cacho médio, formado por bagas pequenas.É a terceira uva tinta mais importante de Bordeaux (Pommerol e Saint Emilion).

Vinhos que produz

Resultam em vinhos mais leves e com menos taninos do que o Cabernet Sauvignon e amadurece mais cedo. É muito usada no corte com outras uvas. Na região do Loire dá vinhos mais herbáceos, onde é conhecida como Breton. É a uva principal do insensado e caro Château Cheval Blanc.

CABERNET SAUVIGNON

Origem: Bordeaux, França

Onde é produzido: França (Bordeaux), Estados Unidos (Califórnia), Chile, Argentina, Austrália, África do Sul, Itália e Brasil.

Descrição

Conhecida como "a rainha das uvas tintas", é a uva vinífera mais difundida no mundo. A mais clássica e conhecida das variedades de vitis vinífera, base do corte usado nos grandes vinhos de Bordeaux (Latour, Mouton-Rothshild, Lafite, Latour, Margoux etc).
Responsável pelos melhores rótulos do planeta, seu fruto é resultado do cruzamento das uvas Cabernet Franc e Sauvignon Blanc.É bastante consistente e cresce bem em muitas denominações. Em algumas origina vinhos de rara profundidade, riqueza, concentração e longevidade.

Vinhos que produz

Tintos secos de semi-incorpados a incorpados; tânico quando jovem, garante um melhor envelhecimento da bebida na garrafa e a passagem pelo barril de carvalho pode aparar suas arestas. Tem um amplo espectro de aromas: frutas vermelhas, café, chocolate geléia e tabaco, quando envelhecidos. Seus sabores clássicos groselha, ameixa, cereja preta e especiarias. Também pode ser marcado por ervas, azeitona, menta, tabaco, cedro, anis e notas de fruta madura. Nas áreas mais quentes podem ser flexíveis e elegantes, nas áreas mais frias pode ser marcado pro pronunciado vegetal, pimentão verde, orégano, alcatrão. Se assim desejado, pode ser muito tânico. Os melhores Cabernets tem cor rubi púrpura intensa com acidez firme, encorpados, com grande intensidade, concentração de sabores e taninos firmes. Cabernet tem muita afinidade com carvalho, normalmente passa por 15 a 30 meses em barricas francesas ou americanas, um processo que se bem executado, acrescenta sabores tostados e de baunilha ao vinho, enquanto lentamente oxida e amacia os taninos.
No Chile tem uma característica mais mentolada. Enriquece quando misturada à merlot, cabernet franc, shiraz, petit verdot ou malbec. Na Austrália geralmente é mesclado ao shiraz. Produz os melhores tintos do Brasil e do Chile.

CARIGNAN

Origem: França

Outros nomes: Carignane, Cirnano

Onde é produzido: França, Itália e Califórnia

Descrição

Muito usada misturada com outras variedades para produzir vinhos mais simples. Sua popularidade tem diminuído muito. É usada em cortes para acrescentar intensidade e sabor.


CARMENÈRE

Origem: Bordeaux, França

Onde é produzido: Chile

Descrição

Hoje é uma uva praticamente só cultivada no Chile, sendo esta sua uva emblemática por alcançar aí sua melhor expressão. Até a década de 90 era confundida com a merlot - um exame de DNA esclareceu a confusão.

Vinhos que produz

É usada tanto para vinhos de corte como em varietais chilenos. É mais escura que a merlot e de taninos macios. 

CHARDONNAY

Origem: Borgonha, França

Outros nomes: Aubaine, Beaunois, Melon Blanc e Pinot Chardonnay

Onde é produzido: França (Borgonha), Estados Unidos (Califórnia), Austrália, Nova Zelândia, Chile, África do Sul, Argentina, Brasil

Descrição

Uva branca fácil de cultivar e vinificar, considerada a rainha das uvas brancas. Está espalhada em todo o mundo. É usada na produção de clássicos de alta qualidade e reputação na Borgonha, como Chablis, Montrachet e Poully-Fussé, além de ser um importante ingrediente do champanhe. Por não ser uma uva aromática, a passagem pelo barril de carvalho lhe confere maior complexidade em algumas regiões, principalmente do Novo mundo. Seu fruto é esférico e miúdo, e dá em pequenos cachos de forma cilíndrica.

Vinhos que produz

O vinho geralmente é rico e encorpado; no entanto, pode também ter aromas menos agradáveis, de terra ou de cogumelos, e possui acidez entre média e alta. Quando bem feito, oferece sabores maduros, ricos e intensos de frutas como maçã, figo, melão, pêra, pêssego, abacaxi, limão e toranja além de condimentos, mel, manteiga, caramelo e avelã. No Brasil, o vinho é geralmente jovem e fresco que favorece a fermentação em barrica de carvalho.


CHENIN BLANC

Origem: França

Outros nomes: Steen

Onde é produzido: França, Califórnia e Sul da África

Descrição

Uva nativa do Vale do Loire, tem duas personalidades: em casa como base dos famosos brancos Volvray eAnjou mas, em outros solos, torna-se ótima para cortes.

Vinhos que produz

Pode produzir um vinho bastante agradável, com toques de melão, pêssego, condimentos e notas cítricas. O grande branco do Loire varia de fresco e seco ao doce, dependendo da vindima e do produtor.

CORVINA

Origem: Itália

Outros nomes: Corvina Veronese, Cruina.

Onde é produzido: Itália

Descrição

Variedade do Veneto, no norte da Itália, onde é a base de vinhos populares como o "Valpolicella", "Bardolino" e do grande vinho da região, o Amarone. Geralmente é misturada às menos cotadas Rondinella e Molinara.

Vinhos que produz

Usado junto com outras uvas para criar vinhos tintos leves com sabor suave de frutas e toques de amêndoas.

DOLCETTO

Origem: Itália

Onde é produzido: Itália, Argentina e Austrália

Descrição

De casca muito fina, a uva tem um processo de maturação mais rápido que as outras e é colhida antes.

Vinhos que produz

Apesar do nome não é doce. Vinificadas resultam em rótulos suaves do Piemonte, próprio para o dia-a-dia, com elevada acidez, frutados com aromas de alcaçuz e amêndoas. Devem ser bebidos ainda jovens. Na região do Piemonte, melhor tratada, a uva é envelhecida em barris de carvalho e resulta em vinhos mais ricos e complexos.

GAGLIOPPO

Origem: Itália



Outros nomes: Aglianico di Cassano, Arvino, Lacrima Nera, Magliocco, uva Navarra



Onde é produzido: Itália (Calábria)

Descrição

Acreditava-se que sua origem era grega, mas recentes estudos de DNA mostram que sua origem é mesmo italiana. Uva de taninos robustos e sabores ricos.

Vinhos que produz

Produz vinhos encorpados, alcoólicos, com taninos que pedem um tempo em garrafa para afiná-los.



GAMAY

Origem: Borgonha, França

Outros nomes: Gamay Noir à Jus Blanc (nome completo)

Onde é produzido: França (Borgonha)

Descrição

Provavelmente surgida de uma mutação da Pinot Noir, é a uva usada na produção do Beaujolais, um vinho mais leve, produzido nesta região da Borgonha, para ser bebido bem jovem. Os rótulos mais conhecidos são de Beaujolais Noveau, que são lançados todo mês novembro. Mas há rótulos de maior qualidade, com capacidade de envelhecimento, os chamados Cru Beaujolais.

Vinhos que produz

O vinho geralmente é jovem, fresco e com acidez relativamente elevada. O corpo é magro devido a uma fraca composição em taninos. A cor varia de púrpura a violeta, e sua intensidade geralmente varia de média a fraca. Os aromas são de frutas vermelhas como o morango. É um vinho para ser consumido jovem, mas há produtos de qualidade e com características para envelhecimento.

GEWÜRZTRAMINER

Origem: Alemanha

Outros nomes: Traminer (Austrália)

Onde é produzido

França (Alsácia), Alemanha, Itália, Chile, África do Sul, Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia.

Descrição

Encontrou seu melhor solo na região francesa da Alsácia, mas também é encontrada na Alemanha e outras regiões de clima frio que permita seu amadurecimento. É uma uva temperamental para plantar e vinificar uma vez que seu sabor picante potente pode ser dominante quando não controlado. Possui cachos e bagas rosados pequenos.

Vinhos que produz

Produz vinhos brancos ricos, de cor amarelo-ouro e aroma intenso (rosas, canela e gengibre), com toques picantes. No seu melhor, produz um vinho floral, refrescante com acidez crocante que harmoniza bem com comida.Quando deixada para colheita tardia é excepcionalmente rico e complexo, um tremendo vinho de sobremesa. No Brasil, começa a ser produzida e já dá bons vinhos.

GRECO BIANCO

Origem: Grécia

Onde é produzido: Sul da Itália (Calábria)

Descrição

Uva que tende a amadurecer tardiamente. Depois de madura tem coloração dourado-acinzentada.

Vinhos que produz

Produz vinhos aromáticos. Aromas que lembram pêssego e folhas verdes frescas.

GRENACHE (Noir)

Origem: Espanha

Outros nomes: Garnacha, Garnatxa (Catalão), Tinto Aragonés ou Aragón (Espanha), Alicante (França), Guarnaccia (Itália), Cannonau (Sardenha/Itália).

Onde é produzido: França (Rhône), Espanha, Portugal, Austrália, Itália, Austrália e Estados Unidos.

Descrição

Apesar de ser uma uva muito cultivada no mundo, é pouco vista em rótulos de garrafas, pois é usualmente misturada. É presença fundamental do renomado Châteauneuf-du-Pape e na maioria dos vinhos do Rhône. Seca e bastante resistente ao calor.

Vinhos que produz

Dá um vinho frutado, condimentado com taninos flexíveis, denso e encorpado, mas de pouca longevidade. Costuma ser usado na mistura com outras uvas, e também na produção de rosés leves (na França e Espanha) e vinhos de sobremesa.


MALBEC

Origem: Bordeaux, França

Outros nomes: Côt (Loire, França), A:uxerrois (Cahors, França), Pressac.

Onde é produzido: França, Argentina e Chile.

Descrição

Possui cachos e bagas de tamanho médio. Esta uva se tornou emblemática na Argentina, onde é responsável pelos melhores vinhos tintos produzidos no país.

Vinhos que produz

Vinho de cor escura, denso e aromas florais. Por ser bastante encorpado é próprio ao envelhecimento.

MALVASIA BIANCA

Origem: Grécia

Onde é produzido: Itália, Brasil, Estados Unidos, Austrália.

Vinhos que produz

Vinho acentuadamente moscatel que pode ser comercializado como varietal, ou usado como fonte de aroma em cortes com outros vinhos, ou servir como base para espumantes. Tem sido bastante usada para a elaboração de vinho moscatel espumante.

MALVASIA NERA

Origem: Grécia

Outros nomes: Malvasia negra

Onde é produzido: Itália

Descrição

Malvasia Nera é geralmente usada na mistura de outras castas (10%) com Sangiovese na produção de vinhos Chianti, pois a suavidade desta uva acelera a evolução do vinho.

Vinhos que produz

Vinhos de corpo leve a médio com acidez e taninos moderados.


MERLOT

Origem: Bordeaux, França

Onde é produzido: França (Bordeaux), Norte da Itália, Estados Unidos, Chile, Austrália, Nova Zelândia, Argentina, Brasil.

Descrição

Possui cacho geralmente alado de tamanho médio, e as bagas são pequenas. Similar à cabernet sauvignon, entretanto mais suave, tem sabor mais macio, menos tanino e aromas mais frutados.

Vinhos que produz

O Vinho Merlot é encorpado, intensamente frutado, complexo, uma harmônica estrutura com perfeito equilíbrio. Apresenta uma cor vermelho-púrpura, seus aromas são densos e frutados, tendo uma boa evolução deixando assim seu aroma com muita complexidade. O paladar é rico, macio, perfeitamente equilibrado, sedoso e de grande classe.

MOLINARA

Origem: Itália

Onde é produzido: Itália

Descrição

Uva ácida que cresce principalmente na região de Veneto na Itália e usada em cortes como o "Valpolicella" e "Bardolino", junto com as uvas Rondinella e Corvina.

Vinhos que produz: Transmite acidez ao vinho.

MONTEPULCIANO (d'Abruzzo)

Origem: Itália

Onde é produzido: Itália

Descrição

Variedade cultivada por toda Itália, com maior destaque na região central. É a segunda uva tinta mais cultivada na Itália, após a Sangiovese. Não deve ser confundida com a cidade da região da Toscana de mesmo nome.

Vinhos que produz: Produz vinhos mais rústicos e é muito usada junto à sangiovese.

MOSCATO

Origem: Oriente Médio:

Outros nomes

Muscat Blanc, Muscat Blanc à Petits Grains, Muskateller (Áustria e Alemanha), Brown Muscat e Muscat de Frontignac (Austrália), Muscat Lunel (Hungria), Muscadel (África do Sul), Muscat Frontignan (França), Moscato Canelli (Brasil), Moscato di Canelli (Itália), Moscato Bianco, Muscat d'Alsace, Muskateller, Moscatel Menudo Bianco, Muscatel de Grano Menudo , Schmeckende, Katzendreckler, Gelber Weirauch, Sargamuskotely, Tamyanka, Muskuti, Moscatel Rose.

Onde é produzido: França, Itália, Espanha, Áustria, Grécia, Alemanha, Austrália, África do Sul e Estados Unidos.

Descrição: Uma das uvas mais antigas. Na Itália, é usada como vinho base para os espumantes. Possui cachos e bagas grandes.

Vinhos que produz

Vinhos delicados com aroma frutado e floral. Pode produzir vinhos com baixos teores alcoólicos, doces, espumantes até vinhos completamente secos. Produz também vinhos fortificados.

MOURVÉDRE (Monastrell e Mataro)

Outros nomes: Monastrell, Morastell e Morrastel (Espanha), Mataro e Esparte (Austrália e América), Balzac e Estrangle-Chien (França).

Onde é produzido: França, Espanha e Austrália.

Descrição

Uva típica do Sul da França, mas também muito cultivada na Espanha. Contanto que o clima seja quente, a Mouvédre gosta de uma grande variedade de solos. É a casta que garante longevidade aos vinhos.

Vinhos que produz

É um pouco tânica e tem um toque animal. Geralmente é misturada a outras uvas, como shyrah, grenache e cinsault. Ajuda a dar cor e estrutura ao vinho. O vinho pode ser agradável, de médio corpo, condimentado com sabores de cerejas e amoras e taninos moderados. Envelhece bem.

NEBBIOLO

Origem: Norte da Itália

Outros nomes: Nebieul (Piemonte, Itália), Chiavennasca (Lombardia, Itália)

Onde é produzido: Itália

Descrição

Nebbia em italiano significa névoa, uma característica do clima da região onde esta variedade é cultivada, nos montes de Alba e Monforte. Resulta no nome da uva que produz os melhores e mais valorizados tintos italianos: Barolo e o Barbaresco. Uva de difícil cultivo, muito temperamental.

Vinhos que produz

São bebidas intensas, frutadas, bastante tânicas, de aromas complexos (florais, frutas, trufas e até piche!) e com alta acidez, o que torna obrigatório o envelhecimento em barris de carvalho para aparar as arestas. Vinhos fortes e de longa guarda.

NEGROAMARO

Origem: Itália

Onde é produzido: Itália (Puglia)

Descrição

Variedade de uva tinta nativa do sul da Itália. Nasce quase que exclusivamente na Puglia.e particularmente em salento. Embora amaro seja o termo italiano 'para amargo', pensa-se que o nome deriva de duas palavras que significam 'preto': a língua latina 'negro' e o 'maru' grego antigo. O 'Maru' compartilha uma raiz com "merum", um vinho trazido a Puglia por colonos Illyrian antes de que os Gregos chegassem antes do 7o século antes de Cristo.

Vinhos que produz

Vinho de coloração profunda, caráter rústico combinando perfume e amargura terrosa. Produz alguns dos melhores vinhos da Puglia.

NERO D'AVOLA

Origem: Itália

Outros nomes: Calabrese

Descrição: Cepa típica da região de Sícilia, no Sul da Itália.

Vinhos que produz: Produz vinhos de qualidade, escuros, densos e com potencial de envelhecimento.

PECORINO

Origem: Itália

Onde é produzido: Itália: Marche, Abruzzo, Umbria e Lazio

Descrição

Uva de casca clara e muito fina e maturação precoce.

Vinhos que produz: Encorpados, de acidez moderada com aromas de frutas amarelas, especiarias e frutas secas como amêndoas e nozes. De estrutura firme com certa mineralidade.
PETIT SYRAH

Origem: França

Outros nomes: Petite e Grosse

Onde é produzido: França, Califórnia

Descrição

É uma antiga uva do sul da França no séc. XVIII conhecida como Durif, que por sua vez é o cruzamento de Syrah e Peloursin. Conhecido por sua coloração escura e taninos firmes, muitas vezes usado como complemento para fornecer cor e estrutura, em particular à Zinfandel.

Vinhos que produz: Sozinho produz um vinho intenso, picante, de grande potencial de guarda.

PETIT VERDOT

Origem: França

Onde é produzido: França (Bordeaux), Austrália, EUA (Califórnia), Chile.

Descrição

Variedade típica da região de Bordeaux, na França. Bastante usado em cortes para dar cor, aroma, acidez e taninos.

Vinhos que produz

Quando jovem, seus aromas lembram banana e serragem; quando envelhecidos, lembram couro. Tem coloração violeta e paladar médio.


PINOT BLANC (Pinot Bianco)

Origem: Borgonha e Alsácia, França

Outros nomes: Weisser Burgunder ou Weissburgunder (Alemanha).

Onde é produzido: França (Alsácia), Itália, Áustria e EUA

Descrição

Uva branca bastante comparada com o chardonnay. É uma variação somática da pinot noir. Foi selecionada na França, onde existem cerca de 1400ha da casta, sendo a Alsácia a principal região produtora. No Brasil só começou na década de 70, no RG. Quando o clima lhe é favorável, origina um vinho branco equilibrado, de alta qualidade. No Brasil, assim como na França e na Alemanha, é utilizada para a produção de vinho varietal.

Vinhos que produz

Dá vinhos leves, secos, frutados (melão e pêras), para beber jovem, principalmente aqueles produzidos na Itália. Quando bem feito é intenso, concentrado e complexo, com sabores de pêra madura, condimentos, cítrico e notas de mel.

PINOT GRIGIO (Pinot Gris)

Origem: Alsácia, França

Outros nomes

Pinot Grigio (Itália), Pinot Beurot (Vale do Loire, França), Ruländer (Áustria, Alemanha e Romênia), Grauburgunder or Grauer burgunder (Áustria e Alemanha), Grauklevner (Alemanha), Malvoisie (Vale do Loire, França, e Suíça), Tokay d'Alsace (Alsácia), Auxerrois Gris (Alsácia), Fromentau (Languedoc, França), Fromentot (França), Fauvet (França), Gris Cordelier (França), Grauer Mönch (Alemanha), Monemrasia, Sivi Pinot (Croácia), Sivi Pinot (Eslovênia), Szürkebarát (Hungria).

Onde é produzido: França (Alsácia), Itália, Alemanha, Hungria e Nova Zelândia.

Descrição: Da família Pinot, é casta de uvas brancas (fusão entre as uvas Pinot Blanc e Gewürztraminer).

Vinhos que produz

Brancos leves, jovens e secos na Itália e mais ricos e perfumados, na região francesa da Alsácia. Quando bem feito é macio, aromático e tem mais cor que a maioria dos brancos.

PINOT MEUNIER

Origem: França

Outros nomes: Meunier (Austrália), Schwarzriesling (Austrália), Millers Burgundy (Austrália), Müllerebe (Alemanha), Black Riesling (EUA).

Onde é produzido: França, Austrália, EUA

Descrição

Clone do Pinot Noir. Amadurece mais cedo e tem cachos maiores. Mostra-se menos sensível às geadas que a Pinot Noir, e é mais produtiva. Suas folhas são esbranquiçadas e com penugem. A este aspecto enfarinhado deve o seu nome "moleiro". Fértil e sensível à podridão. Cultiva-se fundamentalmente na França, sobretudo em Champanhe, onde entra no assemblage tradicional junto com a Pinot Noir e a Chardonnay.

Vinhos que produz

Vinho fino com boa acidez. Bastante usado como uma das uvas do espumante/champagne.


PINOT NOIR

Origem: Borgonha, França

Outros nomes: Spätburgunder (Alemanha), Pinot Nero (Itália)

Onde é produzido: França (Borgonha, Champagne), Chile, Itália, África do Sul, Nova Zelândia.

Descrição

É uma variedade reconhecida pelos bons vinhos de sua região de origem e por sua qualidade como vinho base para a elaboração de champagne e de espumante. Ainda pouco cultivada no Brasil, tem o fruto ovalado com casca ligeiramente grossa. É uma uva inconstante e difícil de cultivar e vinificar e pode gerar tanto tintos inexpressivos como muito complexos. Sua pele é muito fina podendo machucar ou quebrar muito facilmente.

Vinhos que produz

Os melhores exemplares têm sabor de cereja preta, condimento, framboesa e groselha, com aromas que remetem a rosas brancas, terra e ervas. Mas, pode também ser regular, simples, herbáceo e bastante vegetal.

Seu vinho é potente, fino, complexo, com aroma característico e de pouca intensidade de cor.

Ainda hoje não se chegou a nenhum consenso sobre os estilos de vinho de Pinot Noir - deveriam ser ricos, concentrados e muito saboros ou elegantes, finos e delicados? Ou no sentido mais clássico de Pinot ser ambos?

Pinot pode certamente ser tânico, principalmente quando fermentado com os engaços, processo que muitos produtores acreditam ser a espinha dorsal e responsável por sua longevidade. 

PRIMITIVO

Origem: Itália

Outros nomes: Primitivo di Gioia e Primitivo di Manduria.

Onde é produzido: Itália

Descrição

Dentre as diversas cepas cultivadas no sul da Itália (Puglia), a quantidade da autóctone Primitivo é considerada quase insignificante, muito pequena de uma casta diferente que, mesmo oriunda de climas quentes, é capaz de transferir frescor ao vinho.
A Primitivo é a versão italiana da uva californiana Zinfandel. Apesar da mesma origem, a Primitivo pouco se assemelha ao seu clone norte-americano. Os toques de frutas vermelhas em compota são peculiaridades apenas da cepa da Itália.

Vinhos que produz

Dá origem a vinhos potentes e bastante encorpados como o DOC Primitivo di Manduria. Geralmente bastante alcoólicos.

PROSECCO

Origem: Veneto, Itália

Onde é produzido: Itália, Brasil

Descrição

Não se trata de uma região como muita gente pensa, mas de uma uva, usada por este espumante que se difundiu por todo o mundo.

Vinhos que produz: É responsável pela produção de espumantes frescos, frutados, com pouco acidez e paladar.

REFOSCO

Origem: Norte da Itália, da região de Friuli, Gave e Trentino.

Outros nomes: Refosco dal Paduncolo Roso, Terrano, Teran, Canina (Nera), Refosk (Eslovênia).

Onde é produzido: Itália, Brasil, Eslovênia, Austrália, EUA, França.

Descrição

A uva Refosco (Vitis vinifera L.) foi erroneamente considerada ser a variedade francesa Mondeuse Noir. É uma variedade com alto poder tintorial.

Vinhos que produz: Vinhos de personalidade forte, tânicos e duros, com coloração rubi escuro e acidez elevada.


RIESLING

Origem: Alemanha

Outros nomes: Riesling Renano (Itália), Rhine Riesling (África do sul)

Onde é produzido: Alemanha, Áustria, Austrália, Nova Zelândia, França (Alsácia), Itália e EUA.

Descrição

Junto com a Chardonnay é considerada a melhor uva branca do mundo. Tem cachos e bagas pequenos. É extremamente resistente à neve, muito bem sucedida em climas frios onde amadurece lentamente e produz vinhos de sobremesa incríveis quando atacadas pelo fungo Botrytis cinérea que murcha sua pele e concentra seus níveis de açúcar naturais.

Vinhos que produz

Produz vinhos secos e semi-secos. Sua acidez é elevada com marcante floral, cítrico, pêssego e toques minerais. Os melhores riesling são encontrados na Alemanha e produz vinhos de grande qualidade que é medido pelo seu teor de açúcar. Aromas delicados e florais. Ótima variedade para harmonizações.

RONDINELLA

Origem: Itália

Onde é produzido: Itália

Descrição

Uva plantada principalmente na região de Veneto na Itália e usada em cortes como o "Valpolicella" e "Bardolino". A principal uva usada para estes cortes é a Corvina.

Vinhos que produz: Confere tanicidade e cor ao vinho.

SANGIOVESE

Origem: Toscana, Itália

Outros nomes: Sangiovese grosso, Brunello, Uva brunella, Morellino, Prugnolo, Prugnolo gentile, Sangioveto, Tignolo e Uva Canina.

Onde é produzido: Itália, Estados Unidos, Argentina, Austália.

Descrição

Trata-se da variedade mais plantada na Itália, é a base dos grandes vinhos da Toscana - Chianti, Brunello di Montalcino e Vino Nobilo de Montpulciano. O nome significa o sangue de Júpiter. É uma cepa de amadurecimento tardio, bem ácida, tânica e frutada.

Vinhos que produz

Vinhos de textura flexível, de médio a muito encorpado, com sabores de framboesa, cerejas, anis e 
condimentos. Aromas de cereja e ameixa.



SAUVIGNON BLANC

Origem: Bordeaux, França

Onde é produzido: França (Loire, Bordeaux), Nova Zelândia, Chile, Áustria e África do Sul.

Descrição

Tem cachos e bagas pequenos. Pesquisa de DNA realizada indicou que a Sauvignon blanc e a Cabernet Franc são parentes da Cabernet Sauvignon.

Vinhos que produz

Produz vinhos secos e refrescantes. Tem acidez aguda, fresco, aspectos minerais e bastante frutados no Novo Mundo. Mantém a limpidez pois raramente fica impregnada de carvalho. Na França, alcança melhores resultados em rótulos da região do Loire. É misturada com Sémillon em Bordeaux. Também é parte da composição dos vinhos doces de Sauternes e Barsac. Na Nova Zelândia, encontrou o solo ideal para produção de vinhos que colocaram o país no mapa do mundo do vinho.

SÉMILLON

Origem: Bordeaux, França

Onde é produzido: França (Bordeaux), Austrália, Nova Zelândia, África do Sul, EUA

Descrição

Varia sua característica de acordo com a região que é cultivada: aromas cítricos e adocicado em Bordeaux e amanteigado e com grande potencial de envelhecimento na Austrália. Tem cacho médio e bagas grandes.

Vinhos que produz

Vinho seco de boa qualidade, volumoso e médio em acidez. Presta-se para a elaboração de vinho licoroso. Com a Sauvignon Blanc, sua parceira tradicional, é a base so Sauternes e da maioria dos vinhos brancos secos de Graves e Pessac-leognan. É uma das uvas suscetíveis ao Botrytis cinérea. Sozinha ou misturada, este branco pode envelhecer.

SYRAH (Shiraz)

Origem: Rhône, França

Outros nomes: Syrah (França), Shiraz (Estados Unidos, Africa do Sul, Austrália e Canada)

Onde é produzido: França (Rhône), Itália, Austrália, África do Sul, Chile e Argentina.

Descrição

É proveniente do cruzamento natural entre as variedades Mondeuse Blanche e Dureza. Seu cacho é de tamanho pequeno e médio, e as bagas são pequenas. Parece se dar bem em diversas denominações. No sul da França é usada misturada com outras uvas para produzir vinhos como Châteuneuf-du-Pape e também muito utilizada no Languedoc.

Vinhos que produz

É capaz de produzir vinhos ricos e complexos com sabores pronunciados de pimenta, condimentos, cereja preta, alcatrão, couro e castanha torrada. Vinhos de coloração intensa, bem encorpados e aromáticos e na boca evocam frutas vermelhas (amoras). Na Austrália, com o nome de Shiraz, dá exemplares tânicos, apimentado e de boa maturação. É responsável pelos grandes rótulos deste país.

TANNAT

Origem: França

Onde é produzido: Uruguai, França, Brasil, Austrália e Itália.

Descrição

É usualmente utilizada em assemblage com Merlot para suavizar o vinho. Tem cacho grande e bagas médias ou pequenas. É considerado o vinho emblemático do Uruguai.

Vinhos que produz

Vinhos estruturados e de coloração muito intensa, por ser rico em compostos fenólicos. Geralmente ácido, duro e nervoso. Se a uva é madura, e o vinho envelhecido em barrica de carvalho, torna-se relativamente redondo, mais suave e agradável.


TEMPRANILLO

Origem: Norte da Espanha

Outros nomes: Cencibel (La Mancha, Espanha), Tinta del País (Espanha), Tinto Fino (Espanha), Tinta de Toro (Espanha), Tinto de Madrid (Espanha), Ull de Llebre (Catalunha, Espanha), Tinta Roriz (Portugal), Aragonês (Portugal), Valdepeñas (Califórnia).

Onde é produzido: Espanha, Portugal, Argentina e Chile

Descrição

A mais importante uva de qualidade da Espanha, cultivada nas regiões de Rioja e Ribeira del Duero. Usualmente misturada à garnacha e mazuelo.

Vinhos que produz

Quando produzido no estilo tradicional o vinho tem cor vermelho granada com sabores de chá, açúcar mascavo e baunilha. No estilo moderno expões aromas e sabores fragrantes de amieixas, fumo e cassis, com cor escura e taninos substanciais. Na Rioja tendem a ser vinhos de médio corpo com maior acidez e tanicidade. Os de Ribeira Del Duero são mais potentes, densos e com taninos mais estruturados. Envelhece bem no carvalho que lhe confere aromas de tabaco.
TINTA RORIZ

Origem: Norte da Espanha

Outros nomes: Tempranillo (Espanha), Cencibel (La Mancha, Espanha), Tinta del País (Espanha), Tinto Fino (Espanha), Tinta de Toro (Espanha), Tinto de Madrid (Espanha), Ull de Llebre (Catalunha, Espanha), Aragonês (Portugal), Valdepeñas (Califórnia).

Onde é produzido: Espanha, Portugal e Argentina

Descrição

A mais importante uva de qualidade da Espanha, cultivada nas regiões de Rioja e Ribeira del Duero. Usualmente misturada à garnacha e mazuelo.

Vinhos que produz

Dá um vinho colorido, com baixa acidez, pouco tânico e que envelhece bem no carvalho que lhe confere aromas de tabaco.
TOCAI FRIULANO

Origem: Itália

Outros nomes: Sauvignon Vert (Chile)

Onde é produzido: Itália, Argentina, Estados Unidos.

Descrição

Casta amplamente cultivada na região de Fruili, na Itália. Também encontrada na Argentina. Pensa-se que seja idêntica a uva Sauvignon Vert cultivada no Chile. Essa uva não tem relação com a húngara Tokaji.

Vinhos que produz

Usada para produzir vinhos brancos, cor amarelo palha, de corpo leve com sabor floral e de noz. Deve ser bebido jovem.

TORRONTÉS

Origem: Argentina (mas tem origem remota na Espanha, La Rioja).

Outros nomes: Moscatel de Austria (Chile)

Onde é produzido: Argentina, Chile, Espanha

Descrição

A única cepa considerada de origem Argentina. Cultivada em todas as regiões produtoras desde Salta até Río Negro. A origem do Torrontés é ainda hoje discutido entre os especialistas, mas, com certeza, possui um parentesco com os moscatéis do Mediterrâneo Europeu. A prova disso é seu perfume e inconfundível aroma, que sempre se associa às flores como a rosa, o jasmim e o gerânio, sendo ocasional a aparição de eflúvios temperados. Sua implantação data da época dos conquistadores espanhóis, sendo hoje uma das uvas brancas mais estendidas no país. O Torrontés tem uma simbiose especial com os pratos picantes e bem temperados, como os pratos tailandeses, indígenas, chineses e vietnamitas. É um excelente companheiro da cozinha regional do noroeste argentino, em especial das "empanadas" saltenhas e tucumanas, bem como do típico "locro".

Vinhos que produz: Vinhos frutados e adocicados.

TORRONTÉS MENDOCINO

Origem: Argentina (mas tem origem remota na Espanha, La Rioja).

Outros nomes: Folle Blanche, Loca Blanca.

Onde é produzido: Argentina

Descrição: É uma descendência do cruzamento entre Muscat de Alexandria e Criolla chica. Possui cachos pequenos de cor amarelo escuro.

Vinhos que produz: Vinhos secos, frutados e aromáticos com sabores distintos do moscatel.

TOURIGA NACIONAL

Origem: Portugal

Outros nomes: Touriga (Austrália)

Onde é produzido: Portugal e Austrália.

Descrição

Uva superior, presente em vinhos portugueses, típico da região do Douro. Usada na receita do vinho do Porto, também é uma uva que produz varietais com muita tipicidade. Possui cachos e bagas de tamanho médio.

Vinhos que produz

O vinho é complexo e potente, com bom corpo, boa estrutura fenólica, cor relativamente intensa, podendo ser envelhecido por longo tempo.

TREBBIANO

Origem: Itália

Outros nomes: Ugni Blanc e Saint-émilion.

Onde é produzido: Itália, França, África do Sul e Austrália

Descrição

É plantada extensivamente em toda a Itália. Usada no corte com outras uvas para a composição de vinhos. Com o nome de ugni blanc e saint-émilion é muito usada na produção de conhaque e armagnac, na França.

Vinhos que produz

Vinhos brancos mais comuns e sem muita personalidade, baixo teor alcoólico e com acidez elevada.

VERDEJO

Origem: Espanha

Onde é produzido: Espanha, Brasil.

Descrição

Casta largamente produzida em Rueda, na Espanha. Considerada uma das melhores uvas brancas deste país.

Vinhos que produz

Dá vinhos de boa qualidade, frescos, aromáticos, frutados e de boa estrutura. Seus vinhos podem envelhecer bem.


VIOGNIER

Origem: França

Onde é produzido: França, Austrália, África do Sul e Argentina

Descrição

De origem francesa, uva rara do vale do Rhône. Uma das uvas mais difíceis de se cultivar. vem sendo redescoberta nos últimos anos.

Vinhos que produz

Vinhos brancos secos e com toques florais. Bastante aromático. Produz vinhos muito ricos e refrescantes, para serem bebidos jovens.

ZINFANDEL

Origem: incerta

Outros nomes: Primitivo

Onde é produzido: Itália, Califórnia, Austrália

Descrição

Esta uva popular e versátil é tida como prima da Primitivo do sul da Itália. Cultivar a Zinfandel pode ser um desafio, como o tamanho do fruto varia muito, as vezes até no mesmo cacho, sua colheita pode atrasar para garantir um melhor amadurecimento da uvas.

Vinhos que produz

Pode ser muito encorpado com sabores maduros muito intensos, taninos firmes e de boa guarda. Também tem sido feito no estilo colheita tardia e porto, com uvas muito amadurecidas, sabor de passas, taninos mastigáveis e álcool acima de 15%.

Mais informações...Vitis Viníferas

                                                                           
Classificação científica
Reino:Plantae
Divisão:Magnoliophyta
Classe:Liliopsida
Ordem:Vitales
Família:Vitaceae
Género:Vitis
Espécie:V. vinifera
Nome binomial
Vitis vinifera
Linnaeus, 1758

Reações:

Categorias

A história do vinho no BRASIL (1) A história dos Queijos (1) ABS no Ceará (1) Acessórios para VINHOS (1) Adegas Pão de Açúcar (1) Agace e Maria Ripardo (1) Aprendendo sobre queijos e vinhos (1) Artur Azevedo e Carlos Santanita (1) Bag in Box (1) Benefícios do CARVALHO (1) Benefícios do suco de UVA (1) Bento Gonçalves (1) Biodinâmico e Tradicional (1) Bomba a vácuo (1) Capital da uva e do vinho no Brasil (1) Características das Uvas (1) Carlos Cabral (1) Carlos Cabral e Formação dos atendentes (1) Carlos Cabral e Livro (1) Carlos Cabral em Fortaleza (1) Carlos Santanita em Fortaleza (1) CHAMPAGNE (1) Champagnes ou Espumantes? (1) Chateau d`Yquem (1) Cidade de Bento Gonçalves (1) Club des Sommeliers (1) Com Artur Azevedo e Carlos Santanita (1) Combinando comida e vinho (1) COMIDA e VINHO (1) Comidas regadas a vinho (1) Como conservar o vinho depois de aberto (1) Como identificar vinho do PORTO? (1) Como reciclar garrafas de vinhos vazias (1) Como se faz um Vinho Rosé? (1) Como se faz um VINHO TINTO? (1) Conceito de vinho e outras respostas (1) Conhecendo o Slow Food e o Slow Wine (1) Coquetéis a base de Vinhos ou Espumantes (1) Cozinhando com VINHOS (1) Curiosidades do VINHO (1) Decantar Vinhos (1) Decanter (1) Degustar vinhos da Argentina (1) Denominação de Origem Vinho do Porto (1) Deus do Vinho (1) dicas de livros sobre vinhos (1) Dicas de vinhos BRASILEIROS (1) Dicas de vinhos da Argentina para degustação (1) DICAS de vinhos do BRASIL para serem degustados (1) Dicas de vinhos do CHILE (1) Diferenças entre champanhes (1) Drinks com Vinhos (1) Drinks Sangria e Clericot (1) ENOTURISMO no BRASIL (1) Especial Sangria e Clericot (1) Espumante Maria Valduga (1) espumantes e frisantes (1) Espumantes no Pão de açúcar (1) Expovinis 2011 (1) ExpoVinis 2011/TOP TEN (1) Feiras mundiais de vinhos e afins (1) Filmes e Livros sobre VINHOS (1) Filmes sobre VINHOS (1) Frases sobre Vinhos (1) Gastronomia e vinhos (1) Harmonizando Panetones e Vinhos (1) harmonizando Queijos e Vinhos (1) Harmonização de VINHO no Brigita (1) Idéias para reciclar garrafas de vinhos vazias (1) Importância das SAFRAS dos vinhos (1) JEAN PAUL GAUTIER e CHAMPAGNE PIPER-HEIDSIECK (1) Lista Wine Spectator 2010 (1) Livros sobre vinhos (1) Marcas de ÁGUAS famosas (1) Maria Ripardo e indicações na Revista VEJA (1) Maria Ripardo no jornal Diário do Nordeste (1) Maria Ripardo palestrando no IMPARH (1) Mitos sobre VINHOS (1) Movimento Slow Food (1) O que é um CHAMPAGNE? (1) O Tanoeiro e os barris (1) Onde fazer enoturismo no Brasil? (1) Origem do Ano Novo e do Brinde (1) Origem do vinho do PORTO (1) Perrier-Jouët (1) Piera Martellozzo Itália (1) Poesias e Vinhos (1) Porto Crusted (1) Porto Late Bottled Vintage (1) Porto Rosé(Poças Pink) (1) Porto Tawny e Ruby (1) Porto Vintage (1) Pra que serve um Decanter? (1) Pratos com Vinho (1) Produção de vinho tinto (1) Pão de Açucar e Atendentes de VINHOS(sommeliers) (1) Queijos e Vinhos (1) Quem é o sommelier? (1) Receitas Saudáveis da Sabor e Vida (1) Reciclando Garrafas de VINHOS (1) Reciclando Rolhas de VINHOS (1) Regiões vitivinícolas promissoras do mundo (1) Robert Parker (1) Rolhas (1) Rolhas de vinhos o que fazer com elas? (1) Rótulos (1) Rótulos de vinhos (1) Rótulos de VINHOS Criativos (2) Rótulos de vinhos diferentes (1) Salvaguarda (1) Salvaguarda do vinho brasileiro (1) Saúde (1) Slow Food (1) Sommelier Profissão Regulamentada (1) Suco de Uva (1) Sucos de Cabernet Sauvignon (1) Taças para VINHOS (1) Termos e jargões do mundo do vinho (1) Termos mais usados (1) Teste cego de VINHOS (1) Tipos de DEGUSTAÇÃO de VINHOS (1) Tipos de rolhas de vinhos (1) Tipos de UVAS (1) Uva e Vinho no Brasil (1) Vinho BRANCO (1) Vinho branco mais caro (1) Vinho Colheita Tardia (1) Vinho do Brasil (1) Vinho do Porto (1) VINHO do Porto e chocolates (1) Vinho e Chocolates (1) Vinho e Moda (1) Vinho e Saúde (1) Vinho e Saúde (Resveratrol) (1) Vinho e sexo (1) Vinho ICEWINE ou Vinho de Gelo (1) Vinho MADEIRA (1) Vinho Orgânico (1) Vinho sem Álcool (1) Vinho tinto e o desejo feminino (1) Vinhos (2) Vinhos de Vinícolas Renomadas (1) Vinhos australianos e AC/DC (1) Vinhos Bag in Box e Pet (1) Vinhos Brasileiros Premiados (1) Vinhos caros do Mundo (1) Vinhos CDS (1) Vinhos Club des Sommeliers e Pão de Açúcar (1) Vinhos Club des Sommeliers Reserva (1) Vinhos com nomes complicados dão mais dinheiro? (1) Vinhos da Argentina (1) Vinhos da ITÁLIA (regiões produtoras) (1) Vinhos da Nova Zelândia( Pão de Acúcar) (1) Vinhos da Patagônia (1) Vinhos de A a Z (1) Vinhos de SOBREMESA (1) Vinhos do BRASIL (2) Vinhos do CHILE (2) Vinhos do Chile para serem degustados (1) VINHOS do DÃO (1) Vinhos do PORTO e chocolates (1) Vinhos do URUGUAY (1) Vinhos Don Laurindo (1) Vinhos e celebridades (1) Vinhos e Cervejas no Pão de Acúcar (1) VINHOS E FILMES (1) Vinhos e panetones (1) Vinhos Fortificados (definição) (1) Vinhos Frisantes (2) Vinhos Gimenez Mendez e Viu Manent (1) Vinhos JEREZ (1) Vinhos KOSHER (1) Vinhos Luiz Argenta (1) Vinhos na CHINA (1) Vinhos na GRÉCIA (1) Vinhos Verdes (1) VINHOS VERDES degustação (1) Vinícola Peterlongo (1) Vinícola Salton (1) Vinícolas do Brasil (lista) (1) Vitis Viníferas (1) Wine Dinner com Malbec (1) Wine Dinner com Vinhos Franceses (1) Wine Dinner com vinhos italianos (1) Wine Dinner e Degustações Técnicas (1) Wine Dinner e Sushis e Espumantes (1) Wine Education e Degustações Técnicas de Vinhos (1) Wine Education e Harmonização (1) Wine List Argentina (1) Wine List BRASIL (1) Wine List Chile (1) Wine of the World (1) Winetag e Enoblogs na Expovinis (1) Água Gourmet (1) Águas Minerais de lUXO (1)

AddThis Smart Layers

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Youtube
  • Wine

  • Se liga na hora

  • Músicas

    Send me your sounds